Evidências da teoria de Oparin – Histórico

Evidências da teoria de Oparin

As Evidências que corroboram a Teoria de Oparin envolvem as experiências de Stanley Miller, Harold Urey, Sidney Fox e outros.

Histórico

Oparin não teve condições de provar sua hipótese a respeito da origem da vida, mas em 1953 Stanley Miller e Harold Urey, da Universidade de Chicago, realizaram a experiência que ficou conhecida como experiência de Urey-Miller, dando grande credibilidade às suas ideias.

Os cientistas colocaram em um balão de vidro: metano, amônia, hidrogênio e vapor de água. Submeteram a mistura a aquecimento prolongado. Uma centelha elétrica de alta tensão cortava continuamente o ambiente onde estavam contidos os gases. Ao fim de certo tempo, comprovaram o aparecimento de moléculas de aminoácidos no interior do balão, que se acumulavam no tubo de U.

Pouco tempo depois, em 1957, Sidney Fox submeteu uma mistura de aminoácidos secos a aquecimento prolongado e demonstrou que eles reagiam entre si, formando cadeias peptídicas, similares às encontradas nas proteínas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s