Psicologia evolucionista – 1 Psicólogos evolucionistas conhecidos – Biologia – Trabalho Escolar.

Psicologia evolucionista

A Psicologia evolucionista, Psicologia evolutiva, ou simplesmente PE propõe explicar características mentais e psicológicas – tais como memória, percepção, ou linguagem – como adaptações, e portanto, a mente pode ser melhor entendido à luz da evolução humana. Assim a mente é resultado da seleção natural e seleção sexual. A psicologia evolucionista tenta explicar os universais humanos e seu valor adaptativo.

Propõe que a psicologia pode ser melhor compreendida à luz da evolução. Embora aplicável a qualquer organismo com um sistema nervoso, a maior parte da pesquisa em psicologia evolutiva é focada em humanos.

Especificamente, a psicologia evolutiva propõe que o cérebro consiste de vários mecanismos funcionais, chamados adaptações psicológicas ou mecanismos psicológicos evoluídos (MPEs), que evoluíram por seleção natural. Exemplos não controvertidos de MPEs são a visão, a audição, a memória e o controle motor. Exemplos controvertidos são os mecanismos para evitar incesto, mecanismos para detectar mentira, preferências sexuais, estratégias para escolha de parceiros e cognição espacial. A maioria dos psicólogos evolutivos argumenta que MPEs são universais em uma espécie, exceto por aquelas especificamente relacionadas a sexo ou idade.

A psicologia evolutiva tem suas raízes na psicologia cognitiva e na biologia evolutiva. Ela também deve muito à ecologia comportamental, à inteligência artificial, à genética, à etologia, à antropologia, à arqueologia, à biologia e à zoologia. A psicologia evolutiva é fortemente ligada à sociobiologia mas há diferenças fundamentais entre elas incluindo a ênfase em mecanismos específicos de domínio em vez de gerais, a relevâcia de medidas de adaptabilidade (fitness) e a preferência pela psicologia sobre o comportamento. Muitos psicologistas evolutivos, contudo, argumentam que a mente consiste tanto de mecanismos específicos quanto gerais. Muito da pesquisa em sócio-biologia é agora conduzida no campo da ecologia comportamental.

O termo psicologia evolutiva foi provavelmente cunhado por Ghiselin em seu artigo na Science de 1973. Jerome Barkow, Leda Cosmides e John Tooby popularizaram o termo em seu influente livro de 1992, The Adapted Mind: Evolutionary Psychology and The Generation of Culture. A psicologia evolutiva tem sido aplicada a muitos campos de estudo, tais como e Economia, o Direito, a Psiquiatria, a Política, a Literatura e o Sexo.

Podemos dizer que a psicologia evolutiva surgiu como uma evolução da sociobiologia que foi, por sua vez, a síntese da etologia, da genética de populações e de outras áreas da biologia além da Sociologia por si só. A Sociobiologia foi criada por E.O. Wilson com a publicação de seu livro “Sociobiology: The New Synthesis” em 1975. Wilson foi um dos primeiros a defender que o comportamento social, humano ou não, estaria fortemente ligado aos genes e aos seus interesses perpetuativos. Posteriormente, em 1992, o antropólogo John Tooby e a psicóloga Leda Cosmides publicaram “The Adapted Mind – The Psychological Foundations of Culture” (sem tradução para o português) que é considerado o marco inicial da psicologia evolutiva.

A psicologia evolucionista propõe que o cérebro primata abrange muitos mecanismos funcionais chamados adaptações psicológicas ou mecanismos psicológicos evolutivos (MPEs), que evoluíram a partir da seleção natural com o intuito de beneficiar a sobrevivência e a reprodução do organismo. MPEs não controversas incluem a visão, audição, memória, e controle motor. Exemplos mais controversos incluem as diferenças entre preferências e estratégias de machos e fêmeas, habilidades cognitivas e temperamento, mecanismos de evitação de incesto, mecanismos de detecção de trapaceiro e captura-relacionamento.

A psicologia evolucionista tem influenciado a arqueologia pós-processual ou arqueologia cognitiva, principalmente na obra de Steven Mithen.

Psicólogos evolucionistas conhecidos

Além de Leda Cosmides e John Tooby, alguns dos autores mais conhecidos neste campo da ciência são:

Howard Bloom
David Buss
Martin Daly
Robin Dunbar
Steven W. Gangestad
David C. Geary
Sarah Blaffer Hrdy
Kevin B. MacDonald
Robert Kurzban
Geoffrey Miller
Steven Pinker
Matt Ridley
Donald Symons
Robert Trivers
Margo Wilson
Robert Wright

Parte da série sobre Biologia
Evolução

Mecanismos e Processos
Adaptação
Deriva genética
Fluxo gênico
Mutação
Seleção natural
Especiação

Pesquisa e história
Introdução
Evidência
História evolutiva da vida
História
Síntese moderna
Efeito social
Teoria e fato
Objeções / Controvérsia

Campos da biologia evolucionária
Cladística
Genética ecológica
Desenvolvimento evolucionário
Psicologia evolutiva
Evolução humana
Evolução molecular
Filogenia
Genética populacional

Portal Biologia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s