Sociologia das histórias em quadrinhos – Trabalho Escolar – Sociologia.

Sociologia das histórias em quadrinhos

Sociologia das histórias em quadrinhos (Brasil) ou Sociologia das histórias aos quadradinhos (Portugal) é uma sociologia especial que aborda as histórias em quadrinhos a partir da perspectiva sociológica e muitas vezes com um viés marxista.

A Sociologia das HQ é uma das menos desenvolvidas entre as sociologias especiais, mas já conta com um número razoável de produção sociológica. Ela se distingue das demais formas de análise das HQ (semiótica, por exemplo) por analisar o processo social de produção das HQ, os valores culturais presentes nelas, os seus efeitos no público leitor, entre outros aspectos sociais.

Na França, Jacques Marny ao publicar seu livro Sociologia das Histórias aos Quadradinhos forneceu uma contribuição pioneira e que se tornou uma das primeiras referências nesta temática.

No Brasil, o sociólogo Nildo Viana ao publicar Heróis e super-Heróis no mundo dos quadrinhos não somente contribuiu com o desenvolvimento de estudos sociológicos sobre um subgênero das HQ, o caso do que ele denomia “superaventura”, mas também lançou algumas sugestões teórico-metodológicas importantes, relacionando HQ e valores dominantes, com o seu conceito de axiologia, por um lado, e com o conceito de inconsciente coletivo, que ele ressignificou, dando nova definição deste termo que tem origem na psicanálise de Jung. O mesmo autor, em artigo posterior, “O Que dizem os quadrinhos”, apresenta um esboço de uma sociologia das histórias em quadrinhos, apontando como se realiza a discussão sociológica sobre esta temática, tal como a produção social dos quadrinhos, as mensagens (concepções, valores) repassadas pelas HQ, e uma breve reflexão sobre o público leitor das Revistas em Quadrinhos, veja abaixo, em Para ler mais.

Além destes estudos basilares da sociologia das HQ, há também a produção de monografias e teses sobre determinados personagens (Tintin, Pato Donald, etc.). Este é o caso de alguns livros, tais como o de Orlando Miranda, Tio Patinhas e os mitos da comunicação; Ariel Dorfman e Armand Mattelart, Para ler o Pato Donald e Ariel Dorfman e Manuel Jofré, Super-Homem e seus amigos do peito.

Bibliografia

Dorfman, A. e Jofré, M. Super-Homem e seus amigos do peito. Rio de Janeiro – Paz e Terra, 1978.
Dorfman, A. e Mattelart, A. Para ler o Pato Donald. Comunicação de massa e colonialismo. 2a edição, Rio de Janeiro – Paz e Terra, 1980.
Marny, Jacques. Sociologia das histórias aos quadradinhos. Lisboa – Civilização, 1978.
Miranda, Orlando. Tio Patinhas e os mitos da comunicação. 2a edição. São Paulo – Summus, 1978.
Viana, Nildo. Heróis e Super-Heróis no Mundo dos Quadrinhos. Rio de Janeiro – Achiamé, 2005.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s