Português: de onde vem a palavra salada?

…de onde vem a palavra salada?

Hoje em dia toda grande mistura é chamada de salada, geralmente de coisas disparatadas. Se a uma festa compareceram pessoas de todas as classes sociais, dizemos que a festa estava uma “verdadeira salada”; se as suas ideias estão confusas e você mistura vários tipos de argumentos, há quem diga que seus pensamentos estão uma “verdadeira salada”.

Na sua origem, salada é um prato frio composto de hortaliças, legumes, carne ou peixe, etc temperado com sal, vinagre, azeite… Fundamentalmente, o que caracteriza a salada é a mistura de ingredientes, mas a raiz da palavra é sal. O mesmo sal que serve de base para palavras como saleiro, salgado, salinas…

Se a raiz da palavra fosse respeitada até hoje, uma “salada de frutas” seria um absurdo, pois o que muitos adicionam é açúcar, e não sal. É lógico que a expressão “salada de fruta” surgiu e se consagrou porque a palavra salada assumiu o sentido de “mistura”, perdendo assim o sentido original de “sal”.

Esse fenômeno acontece com certa frequência. Muitas palavras, com o passar do tempo, perdem o seu sentido original. Aqui mesmo, nós já falamos a respeito de salário (=pagamento em sal), secretária (=lugar para coisas secretas), tratante (=quem tratava), impostor (quem criava ou cobrava impostos)…

Vejamos, então, mais algumas curiosidades: “Embarcou num avião e foi veranear em Paris, onde fazia um frio infernal”.

1a) Teoricamente só poderíamos embarcar numa barca. Talvez por ser a forma mais antiga para realizar grandes viagens, embarcar passou a designar a “entrada” em qualquer tipo de transporte. Hoje em dia embarcamos em trem, ônibus, metrô, automóvel… Alguns “embarcam” até no conto do vigário.

2a) Agora, veranear em Paris durante o inverno é mais difícil. Na verdade, se você gosta do inverno europeu, talvez possa “invernar” em Paris. Afinal, veranear deriva de verão, significa “passar o verão”.

3a) E verão lembra calor, temperaturas altas, assim sendo podemos ter que enfrentar um calor infernal, ou seja, um “calor dos infernos”. Nunca ouvi falar desse inferno em que faz tanto frio. Provavelmente o tal frio infernal era um frio insuportável.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s